sexta-feira, julho 31, 2015

Canção

Ligo o rádio do carro e sinto-te sentar ao meu lado na rouquidão de outra voz. Sorrio. Reconhecer-te-ia nessas palavras vagabundas onde quer que estivessem embrulhadas.

Fechas a porta e apertas o cinto, é tempo de te reencontrar num ontem tão longínquo que já só acende a luz do carinho por onde filtro os caminhos que trilhei por ti.

A canção continua, conversando comigo sobre os sentires que apenas os anos conseguem adiar. Apesar de te trazer na memória embalado num sorriso sem fim, perco-me numa ou noutra noite de solidão que, já não doendo, ainda fazem embargar a voz que se quer soltar no refrão da tua. 

Paro o carro à beira-rio e digo às mágoas para saírem.

A canção está no final e eu quero-nos assim, com este sorriso que deixaste em mim.


Liliana

 

Enviar um comentário