quarta-feira, agosto 13, 2014

cor.redor


Este quarto ao fundo do corredor depois de passar a cozinha dentro do prédio de esquina enfiado entre duas ruas rodeadas de outros prédios.  

Este quadro, onde descansam perdidas e desorganizadas memórias dentro duma caixa escritas num caderno enfeitadas num colar vestidas numa blusa embrulhadas numa lingerie que amachuca os lençóis. 

Este é o quarto onde me sento no chão para não gritar ao mundo das cores do pôr-do-Sol que realçam o brilho do teu olhar quando damos as mãos. 

Este é o quarto onde mordo o lábio para não dizer o tanto que fica por dizer, mas que é mesmo assim.

Este é o quarto que me abraça quando espero em vão o beijo que não chega a vir.

Este é o quarto a quem escrevo dos momentos alegres das noites suaves e suadas da mão que procura a minha do cheiro a maresia da Lua que me olha e dos risos partilhados.

E este é o quarto onde vejo e revejo as lembranças projectadas nas paredes dos meus olhos e percebo que elas vivem apenas aqui, neste quarto ao fundo do corredor. 


Liliana


Enviar um comentário