segunda-feira, dezembro 30, 2013

Ano

Não entres no dia a pensar no outro que vem.
Não entres.
Não deixes que o horizonte, por mais belo que seja, te afaste os olhos de cada pequena flor do caminho.
Não deixes.
Não percas nem uma dentada do bolo mais teu, pensando nas consequências no dia que vem.
Não percas.
Não sintas nem um beijo a menos do prazer do dia, por pensar que no outro que vem tudo pode acabar.
Não sintas.
Não corras em busca do arco-íris até ao último fôlego, porque a seguir outros arcos virão.
Não corras.
Não mates os fantasmas que crescem contigo, é com eles que aprenderás a viver no outro que vem.
Não mates.

Não entres no dia a pensar no outro que vem.
No dia
Na semana
No mês
No ano
Não entres no último dia do ano com medo do que o outro traz.
Não entres.

Liliana


Enviar um comentário