sábado, dezembro 28, 2013

"Atrás dos tempos"

Os Invernos e os dias de chuva e vento que à força despe as árvores e o cinzento pesado do céu que parece ameaçar cair sobre as nossas cabeças... Sucedem-se, é uma roda que gira e que de ano a ano nos tráz cada Outono, todas as Primaveras e passeia os Verões. 
Não é, por isso difícil, depreender que "atrás dos tempos vêm tempos e outros tempos hão-de vir". 

Mas e se se der o caso de uma dúvida pequenina, tão pequena como um grão de areia, se instalar entre as pás que fazem andar a roda e todo o mecanismo parar. Ficará o Inverno parado na minha vida, enquanto a roda gira para todos os outros? Ficarei eu presa dos meus fantasmas, com eles à espera da chegada de um novo Inverno para, com muito cuidado, retirar o grão de areia, pedra angular de todo o meu ser....

A questão é que, passados alguns Invernos, já consegui perceber que o tempo a gerir, a clarear e às vezes chuviscar é dentro de nós que se reflecte e projecta para fora ajudando a roda a emitir a estação certa que, durante uns meses, florescerá em toda a terra.

Porque fico tanto tempo no Outono e no Inverno?!...........

Liliana




Enviar um comentário