sexta-feira, março 08, 2013

Chão

Coração que bate sem se ouvir
num mundo que respira sem se ver
Estendo a mão a mim própria
e abro as asas com que tenho de voar

Salto e subo subo nos céus
onde me sento numa nuvem
que chove as dores que saem
à força de dentro de mim

Chamas-me. Trazes-me ao chão
e dás-me um pau para me segurar ao céu
Mas fico só. Com as dores que saem 
à força de dentro de mim

Coração que bateu sem se ouvir
asas que tenho para voar 
pau que me ajuda avançar
e força que está dentro de mim.

Liliana

Enviar um comentário