sexta-feira, julho 29, 2011

Da força do mar...

Sabes do quanto sinto o mar bater contra as rochas dentro do peito, quando estou ao pé de ti?
Ouves a maré revolta no meu corpo e as ondas que rebentam na praia com algas e conchas que revolvem a areia?

Sentes o vento na cara e o sal na boca?

Nos teus olhos ainda vejo gaivotas que dançam ao sabor do pôr-do-sol...
Nas minhas mãos a areia escorrega como o teu corpo, que se afastou mas deixou a marca do sol na pele.

Sabes do caminho da água doce que corre para o mar?
Ouves a voz do rio que embala a barca dos sentimentos, sempre a caminho da foz numa eterna e sedenta procura?
...assim o meu coração, procurando a corrente do teu.

No meu corpo ainda o cheiro da nascente.
Na minha boca ainda o sabor do mar...
E a maré vazia na praia deserta.

No teu sorriso, podia jurar, ainda as ondas revoltas.
No teu cheiro ainda a maresia...
E o vazio do areal numa noite de lua nova.


Liliana

Enviar um comentário