sexta-feira, julho 22, 2011

Do futuro, com amor...

É já amanhã, e eu ainda cá estou
Nesta praia onde as nossas ondas desaguaram
Neste pôr-do-sol que nunca se apagou
Nesta lua que sempre nos iluminou com canções de embalar...

É já amanhã e eu ainda estou onde estávamos ontem
Com o teu cheiro a toldar-me os sentidos
Com este corpo, muito mais teu que meu
Com a certeza de te sentir aqui, embora já tenhas partido...

É já amanhã e os lençóis ainda me falam de ti
As marcas no chão onde, tantas vezes, nos demos
As almofadas ainda espalhadas, de tanto nos amarmos
A luz ainda apagada, depois de nos beijarmos...

É já amanhã, e esta saudade que não se aquieta
E este querer que não esmorece
E esta vontade que não se cala
E este sorriso de te ter tido, que nunca me abandona...

É já amanhã, e eu continuo aqui, onde (ainda) somos... para sempre!

Liliana

Enviar um comentário