quinta-feira, dezembro 18, 2008

Como se dança a Valsa, Chico?!

(primeiro de três ensaios para a "Valsinha" de Chico Buarque)



Não somos um casal diferente dos outros...

Estamos casados há 20 (serão 23?) anos. Conhecemo-nos no último ano do Liceu, ela era linda, alegre, cheia de vida! Casámos cheios de planos, três filhos, casa de férias, muitas viagens.

Não somos um casal diferente dos outros...

Acabámos os cursos já casados, eu Economia, ela Direito. Temos bons empregos, também trabalhámos para isso, a nossa situação económica é muito confortável.

Casámos cheios de planos…

Trabalho num banco, sou Gerente de Balcão, os meus horários são um bocado exigentes. Ela trabalha no Ministério da Justiça, tem horário flexível e um montão de férias.

Era linda, alegre, cheia de vida!

Chego a casa muito tarde e normalmente janto sozinho, ela vai ao ginásio e fica cheia de fome, deixa-me o prato com o jantar servido e acaba por se deitar e adormecer.

Não somos um casal diferente dos outros…

Acabámos por nunca ter filhos, primeiro os cursos, depois os empregos, depois os novos empregos e acabou por não acontecer, não foi uma opção… simplesmente não aconteceu.

Conhecemo-nos no último ano do liceu, ela era linda!

Hoje temos uma situação económica muito confortável. Costumamos tirar duas semanas de férias juntos em Janeiro, vamos sempre para o Brasil.

Ela tem um montão de dias de férias…

Casámos cheios de planos, ela era alegre, linda e cheia de vida!

Chego a casa muito tarde, ela deixa-me o prato com o jantar servido e acaba por adormecer. Os meus horários são um bocado exigentes…

Não somos um casal diferente dos outros… Casámos cheios de planos...

Estamos casados há 20 (ou serão 23?) anos. Ela era linda, alegre… cheia de planos!

Não somos um casal diferente dos outros… Chego a casa muito tarde… Ela era linda, alegre…

Se sair agora, será que ainda vou a tempo de não jantar sozinho?!


LL - 23-03-2006














"Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
Olhou-a dum jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto convidou-a pra rodar
Então ela se fez bonita com há muito tempo não queria ousar
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar
Depois os dois deram-se os braços com há muito tempo não se usava dar
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a se abraçar
E ali dançaram tanta dança que a vizinhanca toda despertou
E foi tanta felicidade que toda cidade enfim se iluminou
E foram tantos beijos loucos
Tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu
Em paz"

Valsinha - Chico Buarque
Enviar um comentário