sexta-feira, agosto 04, 2017

bARULHO

O medo.
Que entra por baixo da porta e invade todo o espaço. 
Que me asfixia e não me deixa pensar.
O silêncio.
E tanto barulho dentro de mim que não consigo calar.
Um vazio que enche todas as certezas.
A dúvida.
Que cresce no vazio e no silêncio da omissão.
E se estende por todo o espaço e me assusta.

Sempre tive medo do silêncio.
Sempre fugi do vazio.
Sempre me deixei vencer pela dúvida.
Sempre me obriguei a adivinhar.
E sempre me perdi neste imenso barulho que nunca se cala.

O medo da omissão. 
O barulho.
O silêncio que grita.
O barulho.
O vazio do espaço.
O barulho.
A certeza da dúvida.
O barulho.

O barulho ensurdecedor que ecoa em mim e não me deixa pensar. 


Liliana


Enviar um comentário