sábado, abril 02, 2016

KikO

Procuro debaixo dos lençóis, onde te enfiaste mais uma vez para "aquecer", os dias - tantos -  que a aritmética me diz que passaram desde a hora agitada em que te tiraram de dentro de mim. 
Mas, juro, não os encontro. 

Persigo, na cama onde te deito já a dormir, o rasto dos anos - tantos - que as fotografias dos teus primeiros minutos de vida me asseguram já somas. 
Mas, juro, não os descubro. 

Aconchego o teu corpo roliço, e antes de puxar os cobertores, descalço os teus pés miúdos. Sempre identifiquei os bebés pela forma arredondada dos pés que, com o correr do tempo se moldam ao andar. 
Mas, com um pézito em cada mão, juro, apenas vejo o bebé que, afinal há nove anos (já não) és... 

Liliana Lima 


Enviar um comentário