quinta-feira, janeiro 23, 2014

Manhã

Vejo as árvores e os ramos que dançam ao vento
Sinto o carinho macio da relva que recebe os meus pés
e oiço num ninho bem alto um bico que nasce nesta manhã

Saboreio o sol nos os raios que me encontram
e vejo o mundo do alto do monte

Lavo-me nas águas mais claras que jorram desta fonte
e visto-me do branco com que estas casas foram caiadas

Sirvo-me da fruta que me espera nos ramos
Corro pelos campos e brinco com a sombra,
coelho saltando por entre sorrisos

Vejo as árvores e danço com elas...
Deito-me na relva e deixo que o sol me beije
Salpico o mundo a sorrir, nesta manhã que nasce

Liliana


Enviar um comentário