sexta-feira, dezembro 28, 2012

Diz-me...

Diz-me baixinho aquilo que sabes preciso ouvir
Diz-me, devagar, sem me assustares
Que se o fizeres alto demais parecer-me-à uma cena de teatro, memorizada e preparada
E, então fujo, mesmo que fique deixo de estar, deixo de acreditar

Diz-me baixinho aquilo que sabes preciso ouvir
E dá-me a mão para que não caia
Ajuda-me a saber de mim, para que consiga saber de ti
Mas não me largues quando me apoio, que ainda não tenho força para me segurar

Diz-me...
Baixinho...
Conta-me do teu mundo, onde não vivi
Mostra-me as tuas feridas, a que não assisti
E fica...
Com tempo...
Para que não me assuste
Para que não fuja
Para que aprenda a contar de mim
Baixinho...
Aquilo que sei preciso de dizer

Liliana



Enviar um comentário