terça-feira, novembro 06, 2012

Ausência

Espreito pela janela do meu mundo 
e, lá fora, não vejo ninguém.
Brinco com o espelho numa dança 
a dois e perco-me em mim.

Oiço o amolador percorrendo as ruas em vão, 
mais em vão que as horas que passam no meu mundo.

Espreito-te, espero-te, desespero 
pela ausência que não consigo combater.

Chegas e entras, sentas-se comigo 
e abraças-me na noite, 
não estou sozinha, mas estou só.

A luz da lua leva-me de volta à janela, por onde espreito 
para fora do meu mundo.
Mil luzinhas acesas 
dizem-me que há vida ali, 
mas não chego a ninguém e ninguém chega a mim.

Liliana





'Espelho' de Suzy Lee


Enviar um comentário