sexta-feira, julho 13, 2012

Da falta que te sinto

Tenho saudades tuas!
Mas tenho grades, portas fechadas com chaves internas e muros erguidos à minha volta feitos de tijolos que saem de mim e me prendem as mãos com panos de alguém.

Tenho saudades do teu cheiro!
Quero o bailar dos teus dedos que desenham em mim os sonhos que, em madrugadas brancas, fizémos acontecer.

Tenho saudades do teu corpo!
Quero a tua língua na minha num canto a duas vozes reflectido no Tejo que nos embala os sentidos até não mais distinguirmos cada corpo.

Tenho saudades de nós!

Liliana

Enviar um comentário