segunda-feira, junho 20, 2011

Caminhando...

Com os pés descalços avanço devagar pela terra fria, dura.
Vou andando nos trilhos traçados por outros tantos pés que este caminho atravessaram.
Nada é novo, embora para mim a paisagem seja um salto no escuro.
Avanço decidida, por entre os arbustos que me circundam e recortam a vista do pôr do sol que se anuncia ao fundo.

Ao chegar ao fim do caminho, um enorme declive convida-me a descer à praia e tocar a linha do horizonte.
Descalça, por entra as memórias das escadas envelhecidas por muitos invernos, aproximo-me do mar que na sua imensidão me cumprimenta em pequenos abraços salgados.
Sento-me, à minha frente o palco prepara-se para o grande momento em que o sol beija o mar e os dois se fundem num abraço longo, profundo.

Todos os meus gestos são novos, todos os sentimentos renovados por uma energia que se levanta com vento norte do início da noite.
As mudanças deixam-nos sempre inquietos e é inquieta que me deixo envolver pela noite.
Ah! Se todos os passos do mundo me trouxessem até esta praia, nunca teria receio de os iniciar.

Estou só, na praia, enquanto a lua se levanta para me acarinhar.
Não tenho medo, não tenho remorsos, apenas uma enorme vontade de me encontrar!




Liliana


Enviar um comentário