quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Imagina Tom...

Imagina...
Sim tu.
Imagina comigo que a cidade não nos volta as costas nas noites de lua nova.
Imagina... faz este exercício comigo e tenta visualizar as mãos que se dão, corpo e alma num abraço que se partilha.

Vamos, imagina.
Imagina que é possível.

Imagina que o amor pode, de facto, voar como balões coloridos enchendo o céu num jardim primaveril.
Imagina, que tu, que eu, nos podemos dar, sem medos nem assombros nem pudores do outro que passa ao nosso lado, porque o outro - eu, tu - também se dá, em verdade.

Agora imagina, que à nossa volta outros que também sabem imaginar.

E então imagina...
Sim, tu.
Imagina a força que teremos ao permitirmo-nos sonhar...

Liliana






"Imagina
Imagina
Hoje à noite
A gente se peder
Imagina
Imagina
Hoje à noite
A lua se apagar
Quem já viu a lua cris
Quando a lua começa a murchar
Lua cris
É preciso gritar e correr, socorrer o luar
Meu amor
Abre a porta pra noite passar
E olha o sol
Da manhã
Olha a chuva
Olha a chuva, olha o sol, olha o dia a lançar
Serpentinas
Serpentinas pelo céu
Sete fitas
Coloridas
Sete vias
Sete vidas
Avenidas
Pra qualquer lugar
Imagina
Imagina

Sabe que o menino que passar debaixo do arco-íris vira moça, vira
A menina que cruzar de volta o arco-íris rapidinho vira volta a ser rapaz
A menina que passou no arco era o
Menino que passou no arco
E vai virar menina
Imagina
Imagina
Imagina

Imagina
Imagina
Hoje à noite
A gente se perder
Imagina
Imagina
Hoje à noite
A lua se apagar"
"Imagina" de Tom Jobim
Enviar um comentário