segunda-feira, novembro 04, 2013

Relógios...

Segura nos números que eu agarro os ponteiros.
Baixa os estores e corre as cortinas para que tudo o mais fique lá fora.
Agora ficamos sós, a sós um com o outro.

Assim, no lusco-fusco, consegues olhar para mim?
Assim, no vazio do peito, consegues chegar-te a mim?
Assim, no limiar do silêncio, consigo entregar-me a ti?

E a casa e os filhos e as escolas e a roupa estendida e o almoço e as mochilas e loiça suja e os horários e as noites mal dormidas e a roupa estendida, e tudo o resto que gira em torno de nós à espera de uma só deixa para cair nas nossas costas....
Assim, consegues entregar-te a mim?

Largo os ponteiros para te tocar, deixas cair os números para me abraçar.
Viramos o relógio para baixo e sorrimos...
Estamos prontos para nos encontrar.


Liliana



Enviar um comentário